MENU

6 hotéis históricos no Brasil para conhecer e reviver...

chef-batista-leva-sua-galinhada-para-a-void

Chef Batista leva sua Galinhada para a Void

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru14

maio 21, 2017 Comentários (33) Visualizações: 8840 América do Sul, Américas, Destinos, Dicas de Viagens, Peru

Como ir na Rainbow Mountain (Montanha Colorida no Peru)?

Facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Ao começar a montar o nosso roteiro para o Peru, mas especificamente na região de Cusco, ficamos na dúvida de colocar na nossa pequena estadia a Montanha Colorida, porque o que escutávamos que era muito difícil fazê-las. Mas, como queríamos mostrar que era possível colocar no seu roteiro, fomos em frente e decidimos conhecer a famosa Rainbow Mountain (as Montanhas Coloridas).

Como não compramos nada pela internet, fomos nas pequenas agências que oferecem esses passeios na Plaza de Armas, e avaliamos os preços e a todas as informações que os operadores informaram para nós. E em um desses operadores o “Jesus”, nos levou para conhecer a pequena agência Amazon Cordillera Tour, que fica no número 121 da Plaza de Armas. Como coloquei no Instagram da Fantrip, fiz 3 passeios com eles e fiz uma avaliação bem positiva dos guias e dos passeios, e por isso indico fazer com eles.

O passeio para a Rainbow Mountain (Montanha Colorida), custou 70 Soles (aproximadamente 80 reais) com direito a café da manhã e almoço.

A agência avisa que precisamos acordar às 3hs a 3:30hs da manhã, e foi bem assim mesmo, eles apareceram no hotel às 3:15hs no hotel e nos levaram para o ponto de encontro com o resto do pessoal. No ponto de encontro, ficamos esperando em torno de 20 minutos até o Micro ônibus aparecer com o resto do pessoal e seguirmos viagem.

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru

A viagem até a cidade mais próxima do parque Rainbow Mountain, levou 4hs. Ali fizemos o nosso café da manhã e nos preparamos para a grande aventura de caminhar por 4 hs até o topo da montanha. Nesse ponto de parada estratégico, a nossa dica é alugar os bastões de caminhada na montanha, pois fazer a caminhada sem esses batões podem levar muito mais tempo e mais cansativo o trekking.

Após tomar café, seguimos de ônibus para o ponto de início da trilha, a 4000 metros de altitude. A partir desse ponto, a gente iria trilhar mais de 8km em 4 horas e chegar aos 5200 metros de altitude da Montanha Colorida. Porém, se você não conseguir caminhar e fazer trekking não se preocupe, durante a trilha é possível alugar os cavalos com os nativos para te levar até o pé da montanha, o preço cobrado pelos nativos  são de 80 soles para levar e trazer de volta.

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru3

Um dos grandes problemas do trekking, é exatamente o mal da altitude, o que leva o turista a ter muita dor de cabeça e muito enjoo. Vimos muitas pessoas passando mal durante o trekking, e em alguns casos tendo que serem carregados pelos guias.

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru5

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru7

Mesmo com toda a dificuldade durante a trilha, super indicamos fazê-la, mas claro precisa ter alguns cuidados. A dica para aliviar o mal da altitude, é comprar a Aspirina nas farmácias em Cusco.

Eu tomei um dia antes de sair do Brasil o remédio Diamox, que ajudou muito durante o período que estava no Peru.

OBS: Todo e qualquer remédio deverá ser consultado com o seu médico, antes de utilizá-lo.

O ideal também para ajudar nesse trekking, é levar barra cereal, pequenas barras de chocolates, biscoitos e claro água (1,5 litros a 2 litros) .

Para terem uma ideia do tempo que levar todo o trekking, só conseguimos almoçar por volta das 16hs, na volta de todo grupo que subiu conosco.

Chegar ao topo da Rainbow Mountain (Montanha Colorida) é uma vitória incrível, são 5200 metros de altitude, a falta de ar é quase que normal para quem está fazendo o trekking. A respiração ofegante também é normal, mesmo para quem tomou remédio para o mal de altitude.

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru14

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru15

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru9

E saber que do outro lado, tem uma montanha coberta de gelo.

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru11

A volta é um pouco melhor, mas também requer cuidados para não escorregar e cair. Com todo o tempo da volta, é possível apreciar as lindas paisagens que nos cercam.

como-ir-na-rainbow-montain-montanhas-coloridas-no-peru16

Esperamos que as nossas dicas possam ajudar na sua decisão de conhecer a Raibown Mountain (Montanha Colorida)!

Facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Tags: , , , ,

Booking.com

33 Responses to Como ir na Rainbow Mountain (Montanha Colorida no Peru)?

  1. Leticia disse:

    Muito bom! Precisa ter coragem,determinação,saúde! Mas o lugar vale o esforço! Adoramos !

    • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

      Letícia,

      Acreditamos na determinação mesmo, pois sou muito sedentário rsrsrs. Mas, valeu demais todo o esforço para chegar nessa beleza natural!!!

  2. Puxa, esse post veio na hora certinha. Estamos indo em família para o Peru mês que vem. E essa montanha está super nos nossos planos. Espero que a gente tb consiga chegar lá no topo e ver isso de pertinho. Muitíssimo obrigada pelas dicas. São super valiosas!

  3. Esse lugar é lindo de mais! Fiquei super querendo conhecer

  4. Marcio disse:

    Esse lugar é sensacional! Sem dúvida um dia irei conhecer! Parabéns pelo post. Ficou muito completo, Carlos.

  5. Lily Pestana disse:

    Caramba! Não sabia que era tão alto! Incrível mesmo. Pena que não posso tomar esses remédios. … acho que ia apelar para o cavalo kkkk… e os Guias acompanham o tempo todo? Você tomou chá de coca? Como sou alérgica, quando fui ao Peru e fiz as trilhas de Huaraz, tomei Tylenol e muito chá de coca, que praticamente substituiu a água de tanto que bebi kkkk

    Beijos
    Lily Pestana

    • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

      Lily, os guias acompanham todo o tempo e te deixa ir no seu tempo tb. Tomei chá de coca, mas muito pouco, estava tomando Diamox para o mal da altura. Imagino como deve ser em Huaraz hahahahha

  6. Sy disse:

    Adorei e vou botar no meu roteiro, isso quando eu for ao Peru! Todo ano falo que vou e mudo o destino rrsss… Mas vou !

  7. Mirella Couto disse:

    Amei seu post e as dicas, mês que vem estou indo para o Peru, gostaria de saber se você tem o contato de alguém dessa agência, andei procurando na internet mas não encontrei!

  8. Fernanda disse:

    Olá ! Vocês voltaram pra Cusco que horas?

    • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

      Voltamos por volta das 16hs e ainda paramos para almoçar no vilarejo próximo, para depois seguir viagem para Cusco. Chegamos em Cusco por volta das 21hs.

  9. Lucas disse:

    Boa noite, tudo bem? Parabéns pelo post!!

    Estou indo para o Peru no mês que vêm junto com minha namorada e estou em dúvidas se devo fazer esse passeio ou não…Tenho lido em alguns lugares que é um pouco perigoso, que o caminho (translado) de van/ônibus para chegar lá é perigoso por conta de vários precipícios/desfiladeiros na estrada, que durante a caminhada até o topo da montanha não tem tanto acompanhamento dos guias e que a estrutura a nível de segurança e suporte aos turistas é muito fraca ainda.

    Mas……..por outro lado o lugar deve ser incrível e a minha vontade de conhecer e encarar o desafio é grande. Com relação a preparo físico eu e minha namorada temos uma vida bastante ativa (atividade física 5 dias na semana), porém realmente meu maior receio ficou por conta do que escrevi acima a respeito da estrutura do local em caso de emergência e por conta do caminho até a chegada no povoado.

    Por favor, o que vc tem a me dizer sobre isso amigo? E se a previsão do tempo estiver com chuva, mesmo assim acha que compensa encarar o desafio?

    Obrigado do post novamente e pela atenção.

    Att,
    Lucas

    PS: Vc chegou a conhecer uma agência chamada Inkas Herencia próxima a Plaza das Armas?

    • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

      Fala aí Lucas!

      Que ótimo o seu relato e preocupação. Sobre as dúvidas do translado, fizemos em um micro-ônibus de Cusco até o vilarejo mais próximo, realmente a estrada tem vários precipícios, mas pelo que percebi é bem tranquilo para os motoristas de lá, ou da agência que fizemos.
      Sobre a Montanha, ela é de nível médio para difícil, pois são várias horas em altitudes, mesmo que você faça atividades sempre, não é a mesma coisa em fazer acima de 4 mil metros. A dica é fazer no seu tempo, com relação aos guias, os nossos sempre estavam perguntando como a gente estava e se precisava de alguma ajuda, vale lembrar que no caminho da montanha você pode alugar cavalos para te levar.
      Sobre ajuda caso necessite, realmente não tem infra no meio do caminho, e tem que voltar para o estacionamento onde ficam os carros de apoio. Por isso, que vc tem que fazer no seu tempo, eu já tinha feito outras montanhas mas fui no meu tempo, e foi bem legall.

      Sobre o tempo, acho que se tiver previsão de chuva não faça, pois vc ficará frustado por não vê a montanha totalmente linda e ainda passará por muito frioo!!

      Espero ter ajudado e qualquer coisa pode perguntar!

      • Lucas disse:

        Fala Carlos!!!!

        Muito obrigado pela resposta rápida das minhas dúvidas…realmente me ajudou bastante a entender como funciona, porque na internet sempre você encontra os extremos, tanto para o bem como para o mal né kkkkkkk

        Vou tentar me encorajar para encarar esse desafio!!!!

        Abraço,
        Lucas

        • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

          Você irá gostar demais de lá e vai valer muito a pena!!!

        • ELIZEU PESSANHA DE SOUZA disse:

          Boa noite Lucas. Vc vai ao Perú ainda ou já foi ?

          Eu montei rapidamente um tour em familia no final de julho, inicio de agosto. Não constava no meu planejamento de viajem visitar as montanhas coloridas. Um acidente em Sicuani, nos interrompeu seguirmos o nosso roteiro para Puno, e mediante essa situação, acabamos por visitar as montanhas. Realmente o passeio dura o dia todo, vale a pena cada esforço, cada falta de ar, cada folha de coca mastigada , cada busca de ar, já que o mesmo é rarefeito lá nas alturas. é uma aventura diferente, é lindo, Se vc goza de boa saúde, mesmo que tenha tonteiras no caminho, o guia te ajuda, mesmo que a infra estrutura e os banheiros não sejam como que estamos acostumados aqui no Brasil (infra estrutura sofrível ), mas vale a pena. Eu tenho 57 anos, e quando ia desistir por causa da falta de ar mediante o esforço da subida, negociei um cavalo por 30 solis e acho que foram os solis mais bem aproveitados. Para subir a parte final, subia de 10 em degraus, parava para buscar ar, mas consegui chegar, e valeu a pena. Valeu cada esforço, cada parada, cada degrau subido, e ao chegar no topo, vc tem um espetáculo da natureza à sua frente. Se vc quiser, te mando alguma foto para vc e saber que vale mesmo; Retornamos dia 12 de agosto, e todas as vezes que vejo as fotos dessa aventura, confesso que me emociono. Faça um esforço e faça a aventura. É sensacional .

          • Lucas disse:

            Bom dia Elizeu e Carlos,

            Voltei ontem do Peru, muito obrigado das dicas!!!

            Voltando aqui para agradecer novamente as dicas do post e para contar como foi a experiência na montanha.

            Saímos as 05:00hs do hotel com uma van e partimos rumo ao povoado antes de iniciar a caminhada. As 3 primeiras horas desse caminho de van praticamente por estrada asfaltada e a ultima hora por uma estradinha de terra bem precária cheia de curvas zigue-zague na beira de precipícios/barrancos/etc…dá um pouco de medo, mas o motorista muito bom, faz esse caminho todo dia e foi super cuidadoso, então dá pra confiar kkkkkkkkkkkkkk chegando no povoadinho tomamos um super café da manhã e depois mais 15 minutos de van para chegar ao inicio da caminhada em si.

            A trilha é muito muito muito bonita mesmo, um espetáculo da natureza, ficamos realmente impressionados com os diferentes tipos de beleza naturais juntos no mesmo lugar – montanhas, picos nevados, planícies, morros, povoadinhos locais, enfim muito bacana mesmo!!! Eu e minha namorada conseguimos fazer todo o passeio sem precisar da ajuda do cavalinho, mas sem dúvidas que não foi fácil, mesmo tendo um bom preparo físico, por algumas vezes precisamos parar uns minutos para dar uma respirada e duas vezes pedimos ao guia para cheirarmos a agua florida, ajuda muito mesmo a abrir os pulmões e retomar o fôlego!! Mas nada que prejudicasse tanto assim para concluirmos a caminhada até o topo kkkkkkk No dia que fomos, o tempo antes de subir estava um pouco nublado (iniciamos a caminhada por volta das 10:00hs), mas durante a caminhada o tempo piorou e pegamos algumas rajadas de neve (tem que realmente ir com roupas leves para caminhada, mas que ao mesmo tempo protejam do frio – nós fomos com segunda pele na parte de baixo e de cima, calça leve para caminhada, jaqueta corta vento de taktel, estávamos de luva e também cachecol para proteger rosto do vento e toca na cabeça, além de capa de chuva kkkkkkkk) … quando estávamos subindo perguntei para alguns grupos que estavam descendo se conseguiram ver o colorido da montanha e eles estavam super desapontados, pois estava muito nublado e com neve…enfim, continuamos subindo e quando chegamos ao topo, inacreditável que em coisa de 40 minutos entre a turma ter falado que num viu nada, nós deslumbramos um sol com um céu super aberto e a montanha com todo seu esplendor e colorido!!! Sensação única de depois de todo esforço poder admirar aquela beleza natural criada por Deus!!! Valeu muita a pena cada passo e o suor para chegar ao topo, foi show de bola!!!!
            Os guias também davam até que bastante atenção, iam meio que pastoreando o grupo, sempre com uma bandeira para termos referencia, ia também dando força para os que estavam com mais dificuldades de subir e até que deram um tempinho bacana para todos poderem subir cada um ao seu tempo e tempo lá em cima para fotos e ficar olhando aquela beleza toda, pois além da vista da montanha colorida, lá no topo vc tem uma vista do vale a de vários picos nevados que é simplesmente inacreditável e indescritível … só indo mesmo para saber!!!!
            Dica super importante realmente é respirar da maneira correta…na volta/descida que é muito mais fácil nós viemos o caminho todo praticamente conversando com um outro casal de brasileiros e por conta do bate-papo mais euforia de ter conseguido chegar ao topo, nós nos esquecemos de respirar da maneira certa e aí ganhamos uma dorzinha de cabeça kkkkk ao contrário da subida que não tivemos nenhum sintoma de soroche (apenas o cansaço mesmo por conta da caminhada+altitude, mas nada de anormal)…então realmente mesmo na volta que é mais fácil, lembrar de respirar é fundamental.
            Nós também fomos equipado com água, gatorade, barrinha de cereal e banana…ajuda bastante para ser manter hidratado e com energia!!!
            Chegando de volta ao povoado tivemos aquele super almoço, muito gostoso também, valeu super a pena!! Lugar simples, mas com uma comida deliciosa (ou a fome era grande também kkkkkkkkk). Depois a parte “mais chata” foi encarar as 4 horas de volta para Cusco…mas de boa, dá para dar umas cochiladas e ainda sair a noite em Cusco para comer uma pizza e tomar Pisco + Cusqueña para comemorar o dia!!! kkkkk

            Enfim, aconselho muito quem tiver oportunidade de ir…tem que ir realmente com espírito livre no modo aventureiro ativado e saber que você terá stress físico e emocional, mas que tudo será muito recompensado pela experiência inacreditável!!!

            Abraço,
            Lucas

          • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

            Que relato perfeito Lucas!!! Parabéns pela coragem de fazer essa trilha e por todo esforço que fez.

        • Paula disse:

          Oi Lucas,
          Qual agência vc comprou o passeio para as montanhas?

  10. Ana Paula disse:

    Olá, pessoal!!
    Acabo de voltar do Peru e as dicas de vocês contribuíram muito para a viagem ser maravilhosa.
    Em Cusco, contratei todos os passeios com o Jesus. Recomendo muito!!!!
    Uma pessoa tranquila, muito educada e que oferece os melhores passeios com os melhores preços. No último dia, fizemos questão de passar na agência para dar um abraço nele. Voltaremos para fazer a Trilha Inca través dele
    Se quiserem indicá-lo também, o facebook da agência é “Jesustour” e os contatos são: +51 984569233/ jesuscruqui@hotmail.com/ amazoncordilleratours@gmail.com.
    A Rainbow Mountain, sem dúvidas, foi o ponto alto da viagem.
    Obrigada!!!

    • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

      Ficamos felizes por demais esse seu feedback!!!! Que bom que gostou das dicas e que foram úteis na sua trip!!
      Um super beijo!

    • Eloisa disse:

      Oiiii!!!

      Mês que vem estou indo pra Cusco, ficar 5 dias. Quantos dias vcs ficaram? Quero mto encaixar as montanhas no roteiro, mas não sei como vou fazer pra aguentar! hahahaha como foi o roteiro de vcs?

      • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

        Ficamos 6 dias!!! Acho que dá para encaixar numa boa!!! Ficamos 1 dia em Cusco, 1 dia em Machupicchu, no 3º dia fomos para as Montanhas coloridas e no 4 dia fomos para Humantay para a sua Lacuna. Foi punk fazer duas montanhas seguidas, mas valeram muito a pena!

  11. Intensa e increible experiencia.
    Increible lugar, es un treking muy intenso. Subir 5200 mts no es facil. Puedes tomar un caballo hasta la cima. El dia que fui nevo, fue inesperado, y no se pudo ver todo el cerro de colores. La nieve lo hizo todo mas intenso y peligroso. No me gusto los guias que tuvimos, nos apuraban todo el tiempo en ese lugar de altitud donde ellos estan acostumbrados y nosotros no. Nos costaba respirar muchisimo. Asegurense unos buenos guias.
    Tambien hice el valle rojo que lo vale mucho mas que la montaña. Es un lugar precioso con vistas increibles. Son 4 hs de bajada por el valle con muchas llamas y alpacas. Lo recomiendo pero con guias buenos. No es para cualquiera este tour. Tienes que estar muy bien fisicamente. Fue una experiencia inolvidable!!!!

    • Carlos Gomes Carlos Gomes disse:

      Muy agradecido por su relato y todo esfuerzo en subir la montaña colorida. Realmente tienes que tomar mucho cuidado al subir con nieve, pues con los vientos todo puede ser peor.

      Enhorabuena por su conquista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>